Definir a ansiedade

A ansiedade pode ser definida, na sua origem, como um fenómeno fisiológico. Trata-se no fundo, de uma reação ao perigo. Ou mais concretamente, à perceção do perigo. A ansiedade visa, com todos os processos fisiológicos que põe em marcha, a defesa e a preservação do próprio indivíduo. No entanto, determinadas vivências, traumáticas ou de repetido desamparo, aprisionam o sujeito numa ansiedade recorrente, mesmo que possa não estar perante um perigo concreto. Esta ansiedade torna-se um estado doloroso, sofrido, de constante inquietude, e aparentemente sem sentido.

Para que esta ansiedade possa ser contida, e aliviada, é necessário re(escre)ver a história pessoal, num esforço que implica olhar “para dentro”, para o que é e o que foi. E então, no pensamento, nas palavras, e nos atos, ir ao encontro do devir.